Saiba Mais:
 
Câncer de Pele

 

12 Jul 2017

Por Dr. Rubens Marcelo Souza Leite, 

Entre todos os tipos de câncer, o da pele é o mais comum na população. A maioria dos casos está associada à exposição ao sol sem a adequada proteção. Pessoas de pele clara têm mais risco de desenvolverem a doença, que também pode manifestar-se em indivíduos negros ou de pele mais escura. O diagnóstico precoce é fundamental para evitar cirurgias mutiladoras ou risco de metástases podendo haver risco de morte.

Alterações na pele que merecem atenção especial

O câncer de pele mais comum pode ser uma pápula (bolinha) ou mancha, brilhante, róseo-avermelhada, que cresce e pode apresentar crostas ou sangramento. Às vezes parece uma espinha que nunca cicatriza. Mais comum no rosto, nariz e perto dos olhos. Outro tipo pode parecer uma verruga, mas com aspecto bem endurecido, acastanhado, que cresce colado à pele, mais comum nos braços e no couro cabeludo.

O melanoma, o mais sério dos cânceres de pele, em geral tem a aparência de mancha na pele, em tons acastanhados ou enegrecidos. Observa-se como uma pinta que cresce, com mais de duas cores ou padrão de acastanhado indo do marrom mais claro até o negro intenso em seu desenho interior. As laterais não são bem arredondadas ou ovais como as pintas, portanto possui formato irregular.

Detecção precoce é essencial

Por isso, é importante observar a própria pele constantemente, e procurar imediatamente um dermatologista caso detecte qualquer lesão suspeita. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[1

Instituto Saint Louis. Setor Médico Hospitalar Norte, Q 2, Edifício das Clínicas, sala 108.

Responsável Técnico:
Dr Rubens Marcelo Souza Leite
(CRM 7195.DF)

2017- Julho

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now